segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

BALIZAS NOVAS

.
A festa ia começar
.
Todos o sabemos. Hoje em dia, nas nossas escolas, a carga horária é imensa. Daí a importância do tempo de recreio, onde as crianças podem extravasar energias, arejar a mente e desenvolver a desejada interação social.
Hoje, quando entraram na escola, eles depararam com um miminho que despertou, de imediato, o seu entusiasmo: balizas novas com rede e tudo!
Nem se esperou pelo intervalo. Fez-se de imediato a "inauguração", com dez minutos de plena correria atrás da cobiçada bola. E quando ela beijava as novas redes, só visto: o grito de "gooolooo" ouvia-se à distância.
Gostamos deles assim, gostamos deles bem dispostos. Os nossos miúdos merecem e, felizmente, há boa gente que sabe disso.
.
Até as meninas, a princípio arredias, se deixaram envolver pelo entusiasmo
.
.

FRUTOS

.
.
Turma do 2.º ano - trabalho coletivo
.
.

E SE O DIA ESTIVER CINZENTO...

.
Sexta-feira passada, no intervalo da manhã...
.
.
E se o dia estiver cinzento
Soltam-se balões coloridos
A magia do momento
É vê-los sorrir entretidos.
.



sábado, 18 de Outubro de 2014

POESIA - REESCRITA

.
A exploração do poema "Menino de escola em manhã de sol" de Maria Rosa Colaço culminou na reescrita de quadras semelhantes. A liberdade da rima, o jogo dos opostos, a repetição de alguns versos e a inspiração de cada um deram asas a novas poesias.
Aqui deixamos dois exemplos. 
.
MENINA DE ESCOLA EM NOITE ESCURA
.
 .
Na noite escura
quem quer ver a Lua?
Quem quer ver o céu
as sombras na rua?
.
Senhora Lua branca
que adormeces qualquer criança,
nunca vês o Sol
e não perdes a esperança!
.
Sou isto que sabes:
menina de escola,
de luar ao ombro
ao ombro a castanhola.
.
Quem quer vir comigo
adormecer as estrelinhas?
Menina de escola
tem muitas amiguinhas.
.
Tem muitas amiguinhas
tem com quem brincar.
Quem quer vir comigo?
Crescer e conversar?
.
Poesia e ilustração: Sara Marques - 3.º ano
.

.
MENINO DE ESCOLA EM NOITE DE TEMPESTADE
.
.

Na noite de tempestade
quem quer ver a chuva?
Quem quer ver a trovoada
a Lua zangada?
.
Senhor trovão amarelo
que sacodes os telhados,
assustas os meus sonhos
e deixas meus olhos molhados!
.
Sou isto que sabes:
menino de escola,
de gentileza ao ombro
de brincadeiras na sacola.
.
Quem quer vir comigo
proteger o passarinho?
Menino de escola
trata-o com carinho.
.
Trata-o com carinho
não gosta de asneiras.
Quem quer vir comigo?
Quem quer acender lareiras?
.
Poesia e ilustração: Tomás Matos - 3.º ano
.

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

EMENTA SAUDÁVEL

.
O Dia Mundial da Alimentação, comemorado ontem, deu azo a diversos tipos de abordagem. Os alunos do 2.º ano, de forma bastante interessante, e sob a batuta da prof.ª Rosa, elaboraram algumas ementas saudáveis. Aqui ficam dois exemplos, com a assinatura do João Félix e da Maria São Pedro.
.
 .
.
.

quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

.
.
Comemorou-se hoje o Dia Mundial da Alimentação, pretexto para abordar, e encarar, o tema sob várias vertentes.
Se é verdade que, em certas partes do globo, a questão tem apenas a ver com sobrevivência - e os nossos alunos têm que saber isso, nem que seja para evitar o desperdício - no mundo ocidental o paradigma prende-se mais com a sensibilização para a importância duma alimentação saudável. E há que insistir nessa tecla, insistir sempre, procurando a melhor forma de cultivar hábitos saudáveis.
À tarde, quando as aulas iam a meio, os alunos ficaram a saber que, no final das aulas, toda a gente iria levar para casa quatro peças de fruta. E, aproveitando o natural contentamento, foram-lhes transmitidas mais algumas dicas sobre as virtudes da fruta.
Na senda da transmissão de valores e hábitos saudáveis, a fruta, hoje, foi uma enorme aliada.
.
.

PARABÉNS, BEATRIZ!

.
.
Ontem, com um sorriso de orelha a orelha, ela já tinha dito: amanhã faço 6 anos!
Hoje, quando chegou o bolo, via-se que a Beatriz estava emocionada com o momento. Pudera! Nesta fase, em que têm uma vida inteira pela frente, fazer 6 anos é dar um grande salto no tão desejado crescimento. E nada como as crianças, com a sua espontaneidade, para o ilustrarem!
A Beatriz é uma menina alegre, de trato fácil, que se integrou muito bem na nova rotina escolar. Bem mereceu, portanto, os acalorados aplausos que os colegas lhe dispensaram.
Parabéns, Beatriz!
.
.

A MAIOR FLOR DO MUNDO

.
.
Educar, questão complexa, passa por muitos e variados filtros, entre eles o da literatura. Não é, portanto, por capricho que foi introduzida nos currículos escolares, desde o passado ano letivo, a rubrica "educação literária", com o objetivo de ajudar os alunos a melhor inferir questões mais complexas.
Hoje, ao fim da manhã, a turma do 4.º ano recebeu a visita da nova bibliotecária da BECRE, a prof.ª Cristina, que trazia na bagagem a obra "A Maior Flor do Mundo", de José Saramago. Saber passar a mensagem, nestes casos, é fundamental, e a prof.ª Cristina foi o perfeito exemplo disso. Que o digam os alunos que, enquanto iam interiorizando o fundamental da questão, nem davam pelo tempo a passar.
Para os interessados, deixamos no ar a questão: a que é que se refere o autor quando fala da maior flor do mundo?
.
.

quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

NOVO EQUIPAMENTO

.
.
A nossa fotocopiadora já começava a ficar velhinha, queixava-se das articulações, a conta na farmácia tendia a aumentar. Havia que tomar decisões. 
A União de Freguesias, correspondendo ao nosso apelo, entregou-nos hoje uma máquina novinha em folha. Os nossos agradecimentos.
.
.

terça-feira, 14 de Outubro de 2014

MAIS TAMPINHAS PARA A ANA VITÓRIA

.
.
Há tempos falámos aqui da Ana Vitória, cuja história motivou uma rede solidária de recolha de tampinhas para financiar as próteses de que ela carece. Pois bem, a campanha continua e, felizmente, os nossos alunos não se cansam de contribuir de forma assinalável, evidenciando que valores tão importantes como a solidariedade e a partilha estão bem presentes na sua formação.
Sempre que possível entregamos, com todo o gosto, nova remessa de tampinhas. Esta semana, devido ao empenho das nossas crianças, vamos entregar mais. A Ana Vitória merece.
.
.